O mercado de projetos de instalações mudou: você está preparado?

O mercado de projetos de instalações mudou: você está preparado?

A concepção de projetos de instalações para a engenharia civil transformou-se com o BIM. Essa quebra de paradigma recente parece tendência para o mercado e requer do profissional habilidades multidisciplinares, além de dedicação ao planejamento e aplicação aos modelos em 3D. A nova metodologia propiciou gerenciar a base do projeto integrando todas as informações que atendem ao ciclo de vida da edificação. Apesar disso, adaptar-se a uma nova realidade tecnológica pode ser um desafio. Você está preparado?

Veja o que abordamos neste artigo:

Transformações no mercado de projetos de instalações
Cenário atual e evolução do mercado em projetos de instalações
Por que o BIM veio para ficar?
Como atender as expectativas desse novo mercado
O que esperam de seus projetos de instalações
O que esperam de seu perfil profissional
Conhecimento é fundamental

Você também pode se interessar:

BIM na prática: como funciona?
Guia para compatibilização de projetos com BIM

Transformações no mercado de projetos de instalações

Apesar de dominar o mercado de projetos de instalações até hoje, o CAD viu a metologia BIM despontar. Esse novo conceito atende a demanda de mercado que pressupõe tecnologia e compatibilização realista, mas amarga uma mão de obra despreparada. Afinal, muito além de um novo panorama, esta realidade exige uma mudança no perfil profissional do projetista.

Cenário atual e evolução do mercado em projetos de instalações

O BIM é sem dúvidas a boa nova do mercado neste momento. A sigla Building Information Modeling (BIM), que pode ser traduzida como Modelagem da Informação da Construção, já expõe aquilo que o conceito tem de maior valor: a inserção de todos os elementos da construção em um ambiente virtual 3D, com capacidade para reunir e integrar todas as informações.

mercado-projetos-instalacoes

Logo, os projetos tornam-se mais eficientes, porque possuem especificações de materiais com precisão, documentações completas e orçamentos assertivos que atendem a todo o ciclo de vida da obra, podendo ser representados graficamente.

A análise do protótipo virtual permite também a aplicação do chamamos de “Clash Detection”, isto é, a antecipação de problemas.

Trata-se, portanto, da passagem dos projetos elaborados por métodos tradicionais, para o emprego de metologia arrojada, com diferencial competitivo e custos controlados.

Por que o BIM veio para ficar?

Listamos alguns dos principais benefícios com relação ao método tradicional (CAD):
• Concepção de modelos 3D com informações;
• Dimensionamentos automáticos e normatizados;
• Menor probabilidade de erros;
• Projetos de instalações com intercâmbio de informações entre todas as disciplinas;
• Simulações de avaliação da eficiência energética, sustentabilidade e retrofit com maior assertividade;
• Grande aplicabilidade em obras públicas.

Como atender as expectativas desse novo mercado

O novo paradigma tem transformado cada vez mais o mercado moderno. Criando assim novas expectativas com relação ao perfil do projetista e a entrega de seu trabalho.
mercado-projetos-instalacao-projetos-em-bim-mais-engenharia

Em tempos de revolução tecnológica podemos afirmar um ponto de vista comum entre seus clientes em potencial: eles não devem contratar projetos defasados. Ou seja, atualizar-se é questão de sobreviver às mudanças desse novo mercado. Com isso, trazer a experiência BIM para transmitir informações e apresentar seus projetos aos clientes deve ser imprescindível.

Novo em projetos de edificações? Como a WAZ se destacou no segmento mesmo em um período de crise. 

O que esperam de seus projetos de instalações:

• Detalhamento e precisão nas informações;
• Dimensionamentos exatos;
• Quantitativos rigorosos e custos assertivos;
• Compatibilização realista dos elementos da construção.

O que esperam de seu perfil profissional:

• Ser capaz de gerenciar múltiplas informações;
• Dedicação ao planejamento;
• Ter facilidade para trabalhar em equipe de forma colaborativa;
• Interesse em novas técnicas;
• Estar disposto a aprender e se atualizar constantemente.

Além de tudo, é necessário compreender que o uso da ferramenta BIM demanda maior tempo de planejamento. Por outro lado, essa dedicação a cada detalhe da obra propicia a assertividade da execução, reduzindo exponencialmente as chances de alterações.

Assim, o engenheiro projetista se preocupa em realizar as alterações necessárias muito antes da execução da obra, evitando dores de cabeça para todos os profissionais, e encantando seu cliente.

Conhecimento é fundamental

Entregar projetos de instalações em BIM requer conhecimento aprofundado sobre a tecnologia e deve refletir o trabalho em conjunto de todos os profissionais envolvidos. Por isso é preciso educar toda a cadeia produtiva. Ferramentas e soluções técnicas são capazes de operar simulações eficientes em ambiente 3D, mas demandam profissionais com capacitação adequada.

Com isso em mente, no próximo artigo queremos apresentar para você os aspectos fundamentais para começar a elaborar projetos de instalações.

Continue acompanhando nosso blog e fique por dentro das novidades do mercado de projetos de instalações.

Gostou deste artigo? Compartilhe conosco sua opinião nos comentários.

Se você gostou do material acima leia também
[CDATA[ */ function read_cookie(a) { var b = a + "="; var c = document.cookie.split(";"); for (var d = 0; d < c.length; d++) { var e = c[d]
[CDATA[ */ function read_cookie(a) { var b = a + "="; var c = document.cookie.split(";"); for (var d = 0; d < c.length; d++) { var e = c[d]