Estágio de engenharia: Dicas importantes para superar os principais desafios

Seja no estágio obrigatório ou em estágios complementares o momento de realizar um estágio costuma ser determinante na escolha de atuação de um profissional de engenharia, pois é nesse contexto que tentamos colocar em prática o que nos é ensinado na faculdade.

É no período de estágio que temos contato com algumas das possíveis áreas de atuação da profissão, e esse contato costuma – na maioria dos casos – ter forte influência na escolha da área de atuação como profissionais de engenharia. A realidade que estamos vivenciando no mercado atual traz uma limitação de ofertas de estágio, mas como as construtoras detém a maior fatia de vagas ofertadas, focaremos nossa conversa em um estágio de engenharia em uma construtora.

Como já fui estagiário, listei de acordo com minha visão, os principais desafios que precisam ser superados durante um estágio de engenharia e os dividi em três grupos. Separei também algumas dicas para ajudar nesse processo de início da vivência da profissão. Preparado? Vamos então ao primeiro grupo:

Entraves emocionais

Certamente, este é o primeiro grande desafio a ser superado pelo estudante durante o estágio: vencer os próprios medos. É bastante comum nos sentirmos despreparados para atuar como engenheiros, mesmo estando – em muitos casos – em fases avançadas da graduação.

Esse sentimento é justificável, uma vez que poucas universidades praticam uma abordagem de conteúdo teórico equilibrada com a prática de obra durante o curso de engenharia civil, mantendo o foco apenas no ensino teórico durante as aulas. Por isso, quando chegamos no período de estágio de engenharia nos sentimos intimidados em expor nossas opiniões a profissionais menos qualificados, porém mais experientes, justamente por esta falta de vivência prática.

Essa sensação de incapacidade costuma gerar em nós um medo de perguntar sobre os procedimentos da construção, justamente por não querermos demonstrar que estamos inseguros quanto a aplicabilidade do nosso aprendizado na faculdade. Mas, este é o ponto crucial para virarmos a situação e ter o máximo aprendizado durante o período de estágio de engenharia.

É fundamental não ter medo de perguntar. Procurar saber mais sobre todos os processos da empresa e buscar uma forma de ajudar no aprimoramento desses processos é bastante louvável e algo que não deve ser perdido nunca. A sede de aprender é uma característica comum em todos os profissionais de sucesso. Usar a empatia e humildade para apresentar essas questões são quesitos indispensáveis.

Lembre-se que durante um estágio de engenharia estamos na condição de aprendiz da profissão e diretrizes do mercado, portanto nossa postura deve ser bastante flexível.

Conflitos de gerações e opiniões

Após vencermos esses primeiros obstáculos, devemos nos preparar para as situações que podem surgir quando manifestamos nossa opinião. O choque de gerações frequentemente é o item que mais gera conflito em um estágio de engenharia. Não é incomum nos depararmos com um mestre de obras que possui um tempo maior de profissão que nós possuímos de idade, por exemplo. Essa costuma ser uma situação bastante desconfortável para o estudante em um estágio de engenharia, principalmente porque a tendência de futuro é nos tornarmos o engenheiro responsável por aquela equipe e acabarmos nos tornando “chefes” desse mestre de obras, porém neste momento, possuímos pouca – ou nenhuma – experiência em obras.

Para superar esse desafio, devemos ter em mente que todos os envolvidos sabem que estamos começando nossa carreira, e por isso temos ideias, mas também temos dúvidas que devem ser esclarecidas. Ter humildade de questionar como e o porquê da atividade ser realizado daquela forma faz parte de nosso aprendizado.

Porém, tão importante quanto questionar é nos posicionarmos. Não é incomum nos depararmos na prática de obras com procedimentos equivocados em relação ao que aprendemos na universidade. Defenda as boas práticas da engenharia estudadas durante a graduação. Em alguns casos, uma das dificuldades da execução é justamente o prevalecimento de uma prática errada em detrimento da boa técnica por falta de uma defesa ou posicionamento argumentativo do profissional de engenharia.

Caso ocorra esta situação no seu estágio de engenharia, posicione-se sempre utilizando a empatia e argumente sobre os motivos e benefícios gerados a partir da utilização da boa técnica.

Ampliar a visão profissional

Na minha formação profissional sempre tive bem claro e definido onde eu queria chegar. Mas não é incomum que tenhamos a ideia que devemos nos formar primeiro para depois buscar conteúdos complementares a profissão. No entanto, o certo é que o mercado não espera pacientemente até que você atinja seu ápice profissional. Para construir o sucesso, devemos investir o quanto antes na nossa capacitação.

Não espere se formar para estudar outras línguas, cursos livres ou técnicos de assuntos específicos ou de domínio de ferramentas específicas. Aprender a estudar através de livros – que quase sempre são uma referência muito confiável – é um hábito fundamental para conhecer ou rever conceitos e procedimentos. Neste post, eu listo dez livros que eu acredito que serão úteis em muitos momentos da profissão.

Certamente, existem outros desafios que encontramos durante um estágio de engenharia, mas não temos como abordar todos neste único artigo, que já ficou bastante longo. Caso você queira contribuir, faça um breve comentário sobre outros desafios em um estágio de engenharia e como superá-los.

Em nosso próximo artigo, vou dar dicas de como se destacar em um estágio em uma construtora. Até lá.

Se você gostou do material acima leia também