Dicas sobre automatização de processos em projetos elétricos

Dicas sobre automatização de processos em projetos elétricos

Alterações em projetos são comuns e ocorrem a todo tempo, seja por causa da compatibilização, definição do cliente, ou questões técnicas. Em razão do volume e tipo de alteração necessária, a execução pode ocorrer de forma ineficiente, colocando em risco o prazo de entrega do projeto e até mesmo a sua qualidade.
Com isso em mente, separamos alguns processos-chave que podem ser otimizados com o uso de ferramentas especializadas, auxiliando também no gerenciar das informações.

A elaboração de projetos elétricos envolve a busca da melhor solução técnica e financeira para o cliente, proporcionando segurança e desempenho das instalações. Os processos mais comuns de desenvolvimento são baseados em ferramentas de desenho CAD, alinhado as planilhas de cálculo, ou softwares especializados que gerenciam informações.

O processo de concepção dos projetos de uma edificação é muito dinâmico, o que significa que estará sujeito a alterações todo tempo, seja por causa da compatibilização, pedidos do cliente, ou questões técnicas, e dependendo do volume e tipo de alteração necessária, a execução pode ser ineficiente e colocar em risco o prazo de entrega do projeto e até mesmo a sua qualidade.

Você também pode se interessar:
Infográfico interativo: A produção de energia por usina fotovoltaica
Utilize uma ferramenta para projeto de iluminação artificial
Roteiro de projeto de instalações elétricas

Ganhe produtividade nas tarefas de desenho

Em um projeto elétrico, é gerado um grande volume de desenhos e informações. Independente do processo utilizado: CAD ou software especializado, são produzidos plantas, diagramas, legendas e detalhes. Desta forma, quando ocorre uma solicitação de alteração, o projetista despende um grande esforço revisando o projeto e executando de forma manual as alterações no CAD.

Abaixo identificamos alguns processos que uma ferramenta especializada, baseada em informações, oferece para o ganho de produtividade:

  • Desenho e renumeração das indicações de circuitos e comandos;
  • Lançamento automático da tubulação e da fiação;
  • Atualização automática dos diagramas: unifilar, multifilar, quadro de cargas e legendas.

Avalie as diversas soluções e ganhe qualidade no projeto

Com o excesso das tarefas manuais de desenho, o projetista se vê pressionado pelo cronograma, e nem sempre consegue estudar, dentre as diversas soluções possíveis, qual seria a melhor opção em termos técnicos e financeiros para o projeto. Neste contexto, resolve adotar a estratégia que possui menor impacto operacional, ocasionando a redução da qualidade na solução proposta.

O uso de uma ferramenta especializada, baseada em informações, pode ser aplicada para assegurar a qualidade do projeto, reduzindo o esforço em tarefas manuais através da Simulação de novas soluções de forma automática, por meio de desenho integrado com as rotinas de cálculo.

Segurança das informações

Pressionado para efetuar com rapidez as alterações, o projetista encontra-se vulnerável a cometer erros, como: esquecer-se de atualizar algum ponto, ocasionando inconsistências e problemas na interpretação e execução do projeto. Uma vez que a simples alteração da carga de um ponto, ou a adição e remoção dos mesmos, implica na atualização da planta e depois nos diagramas unifilar, multifilar, quadro de cargas e lista de materiais.

Assim, o uso de uma ferramenta especializada deve assegurar a exatidão das informações, visto que gerenciam todos os dados do projeto. Quando uma modificação for feita, por exemplo, alterando pontos e traçados dos circuitos, o programa deve atualizar os detalhes de forma automática e segura.

Além disso, um programa computacional é capaz de gerar com rapidez e precisão o levantamento correto dos insumos necessários para a geração de quantitativos, dados que serão de grande importância para a composição do orçamento da obra.

Assertividade nos cálculos

Os cálculos de um projeto são feitos com base em normas técnicas e padrões de fabricantes. Desta forma, quando são feitas alterações, é necessário uma revisão completa do projeto, e isso nem sempre é uma tarefa simples e rápida, pois necessita de uma checagem manual, ou com planilhas, dos diversos parâmetros normativos e dimensionamentos da instalação.

Tendo finalizado essa etapa, o projetista ainda precisa realizar a alteração dessas informações em vários locais do projeto como: plantas, quadro de cargas, diagramas elétricos e lista de materiais.

Com o auxílio de softwares especializados, é possível automatizar a consulta de tabelas de cálculos, integrar esses dados de forma automática ao desenho e obter um gerenciamento preciso e detalhado dos circuitos.
Vimos que as alterações em um projeto elétrico pode trazer muito retrabalho manual para o projetista, prejudicando os prazos de entrega, qualidade das soluções propostas e segurança das informações apresentadas.

Uma forma de auxiliar o projetista a resolver essas situações é a utilização de ferramentas especializadas para projetos elétricos, que possuem recursos para automatização de tarefas de desenho, cálculos normativos, geração de detalhes e levantamento de quantitativo, gerenciando as alterações de forma mais eficaz.

Quer reduzir o tempo e esforço nas alterações de seus projetos?

No próximo post, mostraremos na prática ajustes comuns, como a troca de carga em chuveiros elétricos e adições de pontos, com dicas, em especial, sobre como fazê-los através de uma plataforma computacional. Continue acompanhando o blog e fique por dentro das novidades. Até mais!

Se você gostou do material acima leia também