Softwares BIM para projetos elétricos

No post Quais benefícios uma ferramenta BIM gera em seu projeto elétrico publicamos seis benefícios que essa tecnologia confere aos empreendimentos, entre eles a geração de desenhos inteligentes com informação, ambiente CAD 2D e 3D integrado aos cálculos e alterações otimizadas no projeto. Hoje, selecionamos para vocês alguns softwares BIM que contribuem para que essas vantagens cheguem aos projetos elétricos e possam assegurar a qualidade de um empreendimento.

Confira abaixo dois softwares BIM essenciais para os projetos elétricos

AutoDesk Revit MEP

Uma das ferramentas mais conhecidas para modelagem paramétrica de sistemas mecânicos, elétricos e hidráulicos é o AutoDesk Revit MEP. Nele, o projetista “modela” a instalação elétrica representando todos os objetos que constituem a instalação com base no conceito de famílias e seus diversos parâmetros. Esse software BIM, além de permitir cálculos automatizados, geração de quantitativos e detalhes em função da sua característica paramétrica, permite também uma eficiente interoperabilidade por possuir aplicações para projetos de outras disciplinas como arquitetura e estrutura.

Uma das características que mais se destaca é um poderoso ambiente CAD para modelagem dos elementos da instalação elétrica em 3D, gerando desenhos realistas e cheios de detalhes de lâmpadas, tomadas, quadros, condutos e demais equipamentos que empolgam e chamam atenção de projetistas e clientes.

Como vimos no início do texto, o ponto forte do Revit é a modelagem da instalação. Essa parte do projeto também está relacionada aos cálculos normativos e representações projetuais. Mas nos artigo Os desafios para implantação do modelo BIM em projetos elétricos que os softwares BIM internacionais têm dificuldade de se adaptar ao padrão brasileiros e às normas da ABNT. Revit também é um desses sistemas que precisam melhorar nesse quesito.

Para elaboração de um projeto elétrico é necessário uma boa customização e criação de novas famílias adequadas às necessidades e padrões nacionais. Isso exige um conhecimento avançado e tempo. Ainda assim, nem sempre alcança um resultado adequado devido às restrições da ferramenta. Muitas vezes é preciso utilizar planilhas auxiliares para os cálculos do projeto. Além disso, vale ressaltar que existe um o alto investimento inicial em computadores, treinamento e em licenças, já que a empresa desenvolvedora é de outro país.

QiElétrico

O software BIM QiElétrico é um sistema brasileiro para projetos de instalações elétricas prediais de baixa tensão. A empresa desenvolvedora é a AltoQi que criou o programa baseado em um fluxo de trabalho voltado ao “Projeto” ao invés da “Modelagem”. A principal diferença entre o QiElétrico e o Revit é que o sistema nacional garante uma maior produtividade devido os comandos para definição automática de tomadas, condutos, fiação, balanceamento de fases e cálculos luminotécnicos.

O software BIM QiElétrico possui uma base sólida de cálculos integrados com os desenhos de acordo com as normas nacionais, principalmente a NBR5410 e também as concessionárias regionais, sem a necessidade de uso de planilhas externas. A partir dessas operações, o QiElétrico permite o detalhamento do projeto com a geração automática dos quadros de cargas, demanda, diagramas unifilares, cortes, prumadas e detalhes isométricos. Todos os itens de acordo com os padrões nacionais de projetos elétrico.

O programa gera uma lista de materiais precisa dos itens do projeto. Ela é gerada de forma automática proporcionando economia de tempo e confiabilidade para quantificação dos insumos pelo projetista. A atualização é automática sempre que qualquer item do projeto for modificado.
O QiElétrico faz parte da plataforma QiBuilder, que permite a integração e colaboração com as demais ferramentas MEP da AltoQi para projetos de SPDA, cabeamento estruturado, hidrossanitário, incêndio, gás e de alvenaria estrutural, em um único ambiente.

Como o QiElétrico trabalha?

A interoperabilidade do fluxo BIM é feita por meio da exportação do modelo 3D da edificação para o formato IFC (Open BIM). Isso inclui as geometrias e os dados dos elementos do projeto para diversos usos do modelo. O software BIM da AltoQi permite, por exemplo, que outros sistemas utilizem as informações para compatibilização de projetos, analisando as interferências (Clash) entre as disciplinas envolvidas na edificação.

Como vimos a adoção dos sofwares BIM para projetos elétricos será cada vez maior. O motivo para o aumento dessa demanda são os vários benefícios que a tecnologia proporciona. No entanto, é recomendável que o responsável pela migração que almeje sucesso, tenha um planejamento bem detalhado e estude muito o assunto. O BIM não é apenas um software, mas sim um processo inovador e completo para industrialização de todas as etapas da construção.

Agora que você já conhece alguns softwares BIM para projetos elétricos, clique aqui e baixe o eBook “Guia para compatibilização de projetos com BIM. É grátis.

Se você gostou do material acima leia também