Certificado de proficiência: A importância de ser reconhecido no mercado

No último artigo, eu falei sobre algumas ações que podem fortalecer sua carreira como engenheiro projetista. Hoje, para expandir o assunto, quero falar sobre como ter reconhecimento do mercado, através de certificado de proficiência.

Certificações de proficiência são comuns em áreas como tecnologia da informação e design, além de serem amplamente utilizados para comprovação de domínio de língua estrangeira, por exemplo. Um certificado de proficiência comprova que você domina o termo que você foi certificado, e dependendo da influência que a empresa certificadora possuir no mercado, pode se tornar um diferencial competitivo ao se candidatar a uma vaga, por exemplo.

Mas, o que é proficiência?

Segundo o dicionário, proficiência é:

“Capacidade para realizar algo, dominar certo assunto e ter aptidão em determinada área do conhecimento” (Disponível em: https://www.dicio.com.br/proficiencia/)

Logo, a definição de ser proficiente:

“Diz-se da pessoa que demonstra excesso de eficiência e de capacidade; que está muito preparado; conhecedor” (Disponível em: https://www.dicio.com.br/proficiente/)

Portanto, quanto se obtém um certificado de proficiência, não é apenas você dizendo que sabe desempenhar uma função, é o mercado atestando sua capacidade e eficiência naquele determinado assunto ou ferramenta.

Sobre proficiência e produtividade

Antes de responder essa pergunta, é preciso perceber se realmente sabemos o que é produtividade. Embora seja frequentemente mencionada, é comum que o conceito deste termo seja ignorado ou até mesmo varie de acordo com situação, por isso cabe o alinhamento.

Entende-se como produtividade a relação entre a produção e os fatores de produção utilizados, quanto maior for a relação entre a quantidade produzida por fatores utilizados maior será a produtividade. Compreendendo o conceito, se torna possível perceber o quanto é improdutivo possuirmos uma determinada ferramenta e realizarmos manualmente algumas tarefas operacionais por acreditar – ou não saber – que a ferramenta não possui um recurso que otimiza tal processo.

Peter Drucker, professor e consultor administrativo, considerado como o pai da administração moderna, defendia que produtividade constitui-se como uma das melhores medidas para aferir da performance organizacional de uma empresa ou profissional, além de ser considerado o melhor indicador para comparar a eficácia da profissão. Portanto, melhorar a relação entre a produção e o tempo investido para produzir é essencial para que você tenha eficácia – e consequentemente – sucesso e reconhecimento da sua profissão.

Como aumentar minha produtividade no uso da ferramenta?

Acredite, é comum não conhecemos todos os recursos do software e com isso, acabar tendo que desenvolver uma tarefa de forma manual, mesmo que já existam recursos que automatizam o processo. Por isso, lembre-se que sua ferramenta também é utilizada por outros profissionais e dificilmente a dúvida que você possui não tenha sido levantada anteriormente.

Pesquise se a empresa desenvolvedora da sua ferramenta possui um canal com perguntas frequentes (FAQ), se houver, é conveniente conhecer as dúvidas que os profissionais possuem, tanto para você perceber como está seu domínio da ferramenta em comparação com seus colegas de trabalho, quanto ter dicas valiosas sobre procedimentos que talvez você nem soubesse que era possível.

Outra dica é eventualmente fazer cursos, mesmo que pareça que já tenhamos domínio pleno da ferramenta. Cursos são fundamentais para reciclagem de ideias e conceitos. Além de cursos e canal com perguntas frequentes, o contato direto com o desenvolvedor é de extrema importância na hora da escolha de um software e para se aproximar de um domínio efetivo da ferramenta e melhorar sua produtividade.

Por que devo ser proficiente em projetos?

Você se recorda quando no último artigo, falei sobre a segurança que traz ao projetista possuir uma infraestrutura física para suas apresentações? Além da estrutura física, ter uma base sólida de conhecimento de projetos é outro fator determinante na confiança do profissional.

Você deve não apenas falar, mas ter convicção da sua proposta, passando segurança para seu cliente perceber que você sabe o que está dizendo e domina a ferramenta que está usando, para que toda confiança que seu cliente depositou em você não seja abalada quando houver algum questionamento ou objeção a um processo, relatório, etc. Saber contornar contestações e resistências é algo que você aprimora à medida que você for se tornando proficiente.

Por isso, possuir um certificado de proficiência, tanto em uma determinada ferramenta quanto em projetos são indispensáveis para destaque profissional.

Como obter um certificado de proficiência em projetos?

Antes de sair pesquisando por empresas que certificam proficiência, você deve considerar algumas questões: A empresa certificadora possui relevância no seu mercado de atuação? Há um histórico positivo da empresa certificadora no mercado? O método envolvido tende a impactar ou exigir um grau de conhecimento da ferramenta?

Certamente você encontrará uma infinidade de certificações disponíveis no mercado, mas avalie se a que você escolheu realmente trará benefícios para sua carreira. Pesquise se a empresa disponibiliza outras soluções para mesma área e se há benefícios adicionais a proposta de certificação, como cursos preparatórios ou formas de reconhecimento profissional da sua conquista, como páginas de destaque para profissionais certificados ou selos de reconhecimento para divulgação em assinatura de e-mails, redes sociais ou até mesmo para você destacar em seu website. Uma dica é dar preferência a empresas que tenham histórico no mercado de projetos da construção civil.

Após escolher a empresa certificadora, invista nisso e utilize seu certificado de proficiência como diferencial no seu currículo.

Para testar seus conhecimentos, no próximo artigo vou trazer um quiz interativo sobre projetos de engenharia. Até lá.

Se você gostou do material acima leia também