Dicas para projetar em alvenaria estrutural

O mercado de trabalho na construção civil, está cada vez mais disputado e por isso exigirá do projetista aumentar sua gama de atuação e opções de solução estrutural para o seu cliente. Nas últimas décadas, especialmente na área de construção popular onde as soluções em alvenaria estrutural para empreendimentos são bastante aplicáveis, à construção civil tem recebido incentivo do governo federal tornando-se uma área promissora no cenário nacional projetar em alvenaria estrutural.

Por isso, abordamos os primeiros passos para projetar em alvenaria estrutural e mapeamos as principais etapas de um projeto. Mas, como otimizar ainda mais nosso tempo na concepção desse projeto? A realização de um conjunto de ações facilitadoras é o que resulta na resposta dessa pergunta. Para isso, separamos algumas dicas abaixo podem tornar mais fácil esse processo:

1 – Estudo eficiente de livros e normas

É inegável a necessidade de conhecer as normas para projetar em alvenaria estrutural. Mas a forma de estudá-las é bastante variável com as opções existentes no mercado atualmente. Vale lembrar que o que define a eficiência da metodologia de estudo é a escolha que mais se encaixa com o próprio aluno.

Portanto, antes de investir seu tempo e dinheiro em determinada forma de estudar as normas, certifique-se que você terá um bom rendimento com essa metodologia. Para isso, perceba se você rende mais estudando da forma tradicional, através de leitura de livros físicos e virtuais, ou se você prefere estudos através de outros recursos tecnológicos, como cursos via internet com metodologia interativa.

Um exemplo de ensino com uma metodologia diferenciada são os cursos via internet do canal QiSat, que tem conteúdo de qualidade e confere ao aluno flexibilidade de horário de estudo. Vale reforçar que essa metodologia só será eficiente se houver determinação para assistir às aulas.

Se você for adepto da forma mais tradicional de estudo, o site da ABNT oferece acesso as normativas. O acesso às normas exige um cadastro de usuário e a aquisição do material, que pode ser feito diretamente na página da associação. Para iniciar, recomendo a leitura das seguintes normas:

  • ABNT NBR 15812-1 – Alvenaria estrutural de bloco cerâmicos;
  • ABNT NBR 15961-1 – Alvenaria estrutural de blocos de concreto.;
  • Para aprofundamento de conteúdo, o ideal é conhecer as experiências de profissionais respeitados da área. Existem livros, teses e dissertações que são bastante respeitadas e tidas como referência no assunto de projetar em alvenaria estrutural. Dentre outros, vale citar:

    • Projeto de Edifícios de Alvenaria Estrutural – dos autores Márcio Antônio Ramalho, Márcio Roberto Silva Corrêa;
    • Alvenaria estrutural em blocos cerâmicos – projeto,execução e controle – dos autores Guilherme Aris Parsekian, Márcia Melo Soares;
    • Comportamento e Dimensionamento de Alvenaria Estrutural dos autores Ahmad A. Hamid, Guilherme Aris Parsekian, Robert G. Drysdale;

    Teses e dissertações também são facilmente localizados na internet. Você pode buscar por orientações de profissionais experientes na área. Este tipo de material também costuma trazer estudos específicos que ajuda muito na resolução de problemas pontuais que surgem na hora de projetar em alvenaria estrutural.

    Conforme for avançando no estudos, você perceberá que para determinadas obras, a alvenaria estrutural poderá ser a solução mais interessante.

    2 – Crie um roteiro de projeto

    Pode parecer simples, mas um roteiro – ou workflow – dos passos sequenciais da elaboração de um projeto é um enorme facilitador nesse cenário. Criar uma rotina de trabalho, permite ao projetista que enxergue de forma mais clara seus procedimentos o que possibilita pensar como melhorar sua técnica de projetar em alvenaria estrutural.

    Para isso, elenque todas as suas ações durante um projeto e as ordene de forma sequencial, agrupando os passos em tópicos. Exemplo:

    • Tópico 1 – Análise prévia do projeto: levantamento topográfico, características de obras vizinhas, preferências do cliente.
    • Tópico 2 – Avaliação dos materiais e mão-de-obra disponíveis próximo ao local da obra.
    • Tópico 3 – Modulação prévia das paredes para briefing e compatibilização com arquiteto e demais projetistas para possíveis adequações de layout, antes de gerar os desenhos finais e assim por diante.

    3 – Argumentos de convencimento para seu cliente optar por Alvenaria Estrutural

    Além de investir tempo para inserção no assunto você deve possuir argumentos para convencer seu cliente – ou outros profissionais atuantes no projeto – quando a solução mais eficiente para aquele empreendimento for a alvenaria estrutural.

    Certamente a compensação financeira é o item que mais terá peso na decisão do seu cliente e embora não haja consenso do percentual, poderá variar de 5% a 15% de economia. Entretanto, existem outras variáveis que devem ser citadas e consideradas:

    Materiais pré-moldados – A informação de que os blocos já são pré moldados pode ser bem recebidos por seu cliente. Reforce que um bloco de qualidade é elaborado seguindo as diretrizes normativas, o que confere mais simetria e padronização das formas. O processo construtivo também exige métodos bem definidos, o que reduz consideravelmente o risco de desalinhamento na hora da execução, permitindo economizar na etapas seguintes como na execução do reboco.

    Obra mais limpa – sem a necessidade de fabricar in-loco as peças para construção, o canteiro de obras se torna mais asseado se comparado a de concreto armado. Isso ajuda também a reduzir as chances da obra parar por falta de material, por exemplo.

    Velocidade de execução – Devido ao uso de muitos elementos pré-fabricados, a montagem do empreendimento fica mais veloz. Além disso, as improvisações durante a execução – responsáveis por diversas patologias que diminuem a vida útil da construção – são significativamente reduzidas.

    4 – Conheça as ferramentas disponíveis no mercado

    Projetar em alvenaria estrutural é um trabalho que demanda bastante tempo e atenção do projetista. Mas felizmente o mercado já possui ferramentas que auxiliam o projetista nesse cenário. Atualmente ainda existem profissionais utilizando ferramentas simples de CAD, porém existem ferramentas mais elaboradas no mercado como o QiAlvenaria da AltoQi.

    Independente da preferência de desenvolvedora, vale lembrar que uma boa ferramenta é essencial para otimizar a vida do projetista. O profissional que preferir realizar projetos manualmente além de ter seu tempo consumido de forma imensuravelmente maior se comparado a utilizar um software aplicado, corre o risco de se tornar obsoleto em um mundo de constante avanço tecnológico.

    Mas como escolher o software mais adequado a sua realidade? Esse será o assunto que discutiremos em nosso próximo artigo. Até lá.

Se você gostou do material acima leia também