Veja os 4 sinais que sua obra está sendo improvisada

Nos artigos mais recentes que escrevi, falamos sobre a importância da compatibilização e como os projetos de uma edificação podem conter ruídos de comunicação entre si, tornando ineficiente sua compatibilidade e consequentemente .

Como atuo diretamente na gestão e execução de obras, listei 4 sinais que indicam que a obra pode estar sendo improvisada.

Se sua obra apresentar alguns desses sinais, você pode estar perdendo dinheiro.

1 – Incerteza na exatidão dos projetos:

Quando a reação da chegada de todos os projetos na obra são perguntas como “será que o projeto está correto ou será que isso não irá gerar alguma incompatibilidade futura?”, indica que surgiram diversas incompatibilidades entre os projetos já na obra.

E o primeiro efeito decorrente dessas incompatibilidades é o comportamental, pois a confiança na integridade técnica dos projetos foi corrompida. Nesse momento a relação política entre a administração da obra e os empreiteiros fica bastante prejudicada.

Os projetos, em função das alterações e improvisações que serão necessárias, perdem a credibilidade da mão-de-obra e de toda a equipe técnica da execução. Desde a engenharia, passando pelo setor de compras, até o empreiteiro passarão a questionar a efetividade e assertividade das informações contidas nos projetos.

2 – Dificuldades no gerenciamento de contratos dos fornecedores de serviços

Administrar os contratos dos fornecedores de serviços fica mais complexo em função das correções e alterações necessárias nos projetos. Como é possível gerenciar um volume de serviços contratados quando há a mudanças no escopo a cada correção executada?

Para documentar o ocorrido acima, inúmero aditivos contratuais são redigidos, o que resulta em aumento dos custos diretos e indiretos da obra, pois as soluções não estavam previstas em projeto, afetando o orçamento previsto.

3 – Aumento do tempo necessário para execução

Resultante imediata do aumento de serviço não planejado é o aumento de tempo necessário para sua execução. Dessa forma, será inevitável o atraso no cronograma físico planejado para o empreendimento.

Além disso, este acréscimo de tempo impacta diretamente na produtividade das equipes administrativa e de obras, na busca por soluções técnicas que visam a remediar um problema que poderia ter sido evitado.

Há ainda um desperdício de tempo administrativo decorrente da lentidão na tomada de decisão, pois as alternativas e possibilidades não serão tão claras quanto as que seriam decorrentes de um projeto já compatibilizado.

4 – Impacto na qualidade do produto final

Todos esses processos reparadores podem ocasionar uma perda de qualidade no produto final do empreendimento, em função da solução escolhida ter sido elaborada de modo pontual e portanto, fora de um contexto global, o que gera uma enorme insegurança quanto ao resultado final pretendido

Esses são os principais sinais ou indicadores de que a sua obra está sendo improvisada.

No próximo artigo, trataremos das consequências das improvisações e soluções técnicas e administrativas viáveis que podem ser adotadas.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades.

Se você gostou do material acima leia também