Em reconhecimento a sua atuação profissional, Monica Porto é a primeira mulher a receber título de Eminente Engenheira do ano - Mais Engenharia - Conhecimento em projetos de edificações.

Em reconhecimento a sua atuação profissional, Monica Porto é a primeira mulher a receber título de Eminente Engenheira do ano

A Profª. Drª. Monica Porto foi eleita, em 2016, a primeira mulher a receber o título de Eminente Engenheira do Ano, em reconhecimento às suas realizações na área de Recursos Hídricos.

 

O prêmio, concedido pelo Instituto de Engenharia desde 1963, contempla os profissionais que se destacam por sua atuação no meio, ou por desempenharem uma carreira que tenha contribuído para o aprimoramento da engenharia.

Atualmente, Monica é professora titular da Universidade de São Paulo, chefe do departamento de engenharia hidráulica e ambiental da Escola Politécnica da USP. Presidente do Conselho Curador da Fundação Centro Tecnológico de Hidráulica, e do Comitê de Integração da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul – CEIVAP.

Neste mês de março, que também é marcado pelo dia internacional das mulheres, nós, da AltoQi, tivemos a honra de entrevistar essa engenheira e professora que é uma grande inspiração para todos nós.

 

MAIS ENGENHARIA: Sua formação acadêmica, desde a graduação ao doutorado, é como engenheira civil. O que motivou você a atuar com foco na área ambiental?

 

MONICA PORTO: Muito embora eu tenha feito graduação em Engenharia Civil, sempre me interessei e trabalhei no tema Água.

Fiz Mestrado e Doutorado na área de Recursos Hídricos. Assim, penso que é natural esta aproximação com o Meio Ambiente, uma vez que acabei me especializando em qualidade da água.

 

MAIS ENGENHARIA: Você acredita que estamos caminhando para uma discussão cada vez mais evidente de construções que carregam preocupações sustentáveis, como o reúso de água da chuva?

 

MONICA PORTO: Há uma grande preocupação em tornar as edificações mais sustentáveis, e a forma do uso racional da água está se incorporando rapidamente ao conceito das novas construções, mais adaptadas e ecologicamente corretas.

Equipamentos poupadores, hidrometração individualizada e melhor uso da água da chuva estão dentre as práticas sustentáveis mais frequentes.

 

MAIS ENGENHARIA: Qual é, para você, a importância do despejo adequado do esgoto e projeto de reúso de água cinzas nas edificações?

 

MONICA PORTO: O reúso de águas cinzas é uma ferramenta importante para a redução do consumo de água em grandes centros comerciais ou edifícios com ocupação de larga escala. Ocorre que é um tipo de ferramenta que exige equipamentos e mão de obra especializada, exigindo que o edifício, de fato, tenha um sistema de gestão de “facilities”.

 

MAIS ENGENHARIA: Em 2016, você sagrou-se “Eminente Engenheira do Ano”, uma conquista de grande orgulho para você e, com certeza, para mulheres e homens que admiram o seu trabalho. A quê você deve essa premiação?

 

MONICA PORTO: Receber esse prêmio foi motivo de muita satisfação para mim. Atribuo esse prêmio à minha atuação de longa data na área de gestão de recursos hídricos, uma vez que São Paulo passava por uma crise hídrica importante no ano de outorga do prêmio.

 

MAIS ENGENHARIA: O prêmio existe desde a década de 60 e você foi a única mulher a receber o prêmio até hoje. Você acredita que ainda temos muito a evoluir no conceito de equidade na engenharia?

 

MONICA PORTO: O mais importante não é evoluirmos na “equidade”, mas sim no respeito à liberdade de escolha. Se todas tiverem liberdade de escolha da sua profissão e essa escolha for respeitada, teremos cada vez mais profissionais dedicados e nosso desenvolvimento tecnológico será favorecido.

 

MAIS ENGENHARIA: Você acha que ser mulher na engenharia representa um desafio maior?

 

MONICA PORTO: Ainda bem que os tempos mudaram e hoje há menos desafios. Devemos nos preocupar em sermos profissionais e competentes e buscar o respeito que é devido. A engenharia é uma carreira desafiadora para todos.

 

MAIS ENGENHARIA: Qual, você considera, como sendo a sua principal missão como engenheira e docente hoje?

 

MONICA PORTO: Mostrar competências técnicas e capacidade para vencer desafios profissionais. Como docente, devo mostrar aos alunos as alegrias de uma carreira bem sucedida e que vale a pena a dedicação. Há desafios, sim, mas devemos mostrar que todos podem vencer.

Se você gostou do material acima leia também