Por que o OpenBIM é fundamental para o gerenciamento de projetos em órgãos públicos? - Mais Engenharia - Conhecimento em projetos de edificações.

Por que o OpenBIM é fundamental para o gerenciamento de projetos em órgãos públicos?

Gostaria de ler este artigo mais tarde? Clique aqui e faça o download da versão em PDF.

O planejamento e execução de obras públicas são processos que representam um desafio aos seus responsáveis. Isso porque este nicho de edificação abarca uma riqueza de normas, detalhes e procedimentos. 

Em se tratando desses desafios, podemos citar:

 

  • Conhecimento amplo acerca dos recursos disponíveis (equipamentos, materiais e mão de obra); 
  • definição de um cronograma eficiente;
  • entrega do projeto e da obra no prazo determinado;
  • construção de licitação e critérios de recebimento de projetos;
  • precisão dos custos da obra;
  • gerenciamento de diversas edificações e colaboradores simultaneamente;
  • controle das informações referentes à obra, como: atendimento do plano de necessidades, compatibilização dos modelos, gestão e atualização de arquivos, entre outros. 

 

Para vencer estes desafios, as equipes responsáveis por edificações públicas necessitam estar aptas para receber, desenvolver e gerenciar projetos, além de fiscalizar as obras de forma eficiente, durante todas as suas etapas. 

 

O BIM (Building Information Modeling) é uma metodologia utilizada mundialmente na construção civil que auxilia mo alcance dos objetivos citados anteriormente. A sigla significa Modelagem da Informação da Construção, e representa um conjunto de informações geradas e mantidas durante todo o ciclo de vida de um edifício, seja ele privado ou público.

 

E é por meio do OpenBIM que as obras públicas podem ser realizadas de forma colaborativa, com fluxos de trabalhos abertos e dados transparentes e acessíveis. 

 

O OpenBIM é o tema deste artigo. Ao longo da leitura, você poderá entender o que significa o termo, quais são os seus formatos de arquivos, qual é a sua relação com a interoperabilidade de projetos, e por que essa abordagem é tão importante para a construção civil pública.

 

Boa leitura!  

O que é o OpenBIM?

O OpenBIM é uma iniciativa da buildingSMART e de fornecedores de softwares BIM que buscam a disseminação da utilização do modelo de dados abertos. Dentre os seus objetivos, está o auxílio aos fornecedores de software para Arquitetura, Engenharia e Construção para melhorar, testar e certificar suas conexões de dados, para atuarem de maneira integrada com outras ferramentas BIM.

 

Para os responsáveis por obras públicas que já utilizam a metodologia BIM nos seus processos, o OpenBIM promove os seguintes benefícios:

  • trabalho colaborativo;
  • transparência nos processos;
  • dados acessíveis ao longo do ciclo da edificação;
  • comparação entre projetos com mais rapidez;
  • atualização de dados com mais precisão;
  • mais qualidade na entrega, operação e manutenção da obra;
  • interoperabilidade entre as ferramentas de projeto.

Interoperabilidade e o OpenBIM

Este último benefício representa um dos maiores avanços que o OpenBIM pode proporcionar às obras públicas. Os benefícios da interoperabilidade estão intimamente ligados ao conceito BIM, e permitem que versões e atualizações de diferentes softwares utilizados na construção civil utilizem os mesmos formatos de dados.

 

No processo de execução de edificações públicas, o OpenBIM atua:

  • no controle mais assertivo das informações relacionadas aos projetos e planejamento da obra;
  • na constatação rápida de erros ou incompatibilidades entre projetos e processos;
  • na comunicação assertiva entre escritório e canteiro de obras;
  • nas tomadas de decisões e conhecimento delas por toda a equipe envolvida.

 

OpenBIM e IFC

O IFC (Industry Foundation Class) é um padrão de arquivo, também criado pela buildingSMART, que promove o compartilhamento e troca de dados BIM em diferentes softwares. A buildingSMART é quem certifica estes softwares e confere a eles o grau de IFC compatível.

 

Atualmente, pode-se observar que a maioria dos softwares disponíveis no mercado suportam a importação e a exportação do modelo de dados IFC. Esse fator demonstra a grande relevância do OpenBIM, por meio do padrão IFC, para a colaboração e interoperabilidade entre projetos.

OpenBIM e BCF

Para promover a interoperabilidade no ciclo de obras públicas, é necessária uma constante troca de informações e revisões dos projetos e do planejamento. E para facilitar esse fluxo, o BCF (BIM Collaboration Format) apresenta-se como um padrão aberto, com linguagem XML, o qual permite codificar e transmitir incompatibilidades encontradas no modelo BIM de um software para outro, evidenciando inconsistências entre projetos e a necessidade de ajustes. Em outras palavras, a troca de informações entre os projetistas ocorre por meio do BCF, tornando-se este um dos principais facilitadores das práticas colaborativas tão necessárias ao processo BIM. 

Como o OpenBIM, o IFC e o BCF se encaixam no workflow BIM? 

É muito importante que os conceitos abordados neste conteúdo fiquem claros para os profissionais que trabalham na construção civil pública. Por isso, listamos abaixo um breve modelo de workflow BIM que utiliza como premissa o OpenBIM, os arquivos IFC e as notas BCF:

 

Para usufruir dos benefícios de um workflow BIM em obras públicas, é necessário deixar para trás os processos tradicionais e investir em softwares que atendam aos preceitos da metodologia, além, é claro, da capacitação da equipe. 

 

Sugere-se que os responsáveis pelas obras iniciem com um projeto piloto em BIM, que abarque em seus recursos o OpenBIM e seus formatos de arquivos. O resultado desse esforço é um trabalho  mais colaborativo e multidisciplinar, viabilizando projetos abertos, coordenados e simultâneos.

 

Gostou do conteúdo? Compartilhe nas suas redes sociais e deixe o seu comentário abaixo!

 

Abraço e bons projetos!

Se você gostou do material acima leia também