Softwares BIM: veja quais são as plataformas disponíveis no mercado - Mais Engenharia - Conhecimento em projetos de edificações.

Softwares BIM: veja quais são as plataformas disponíveis no mercado

A tecnologia BIM promete integrar todo o ciclo da construção civil, reunindo informações e trazendo clareza para projetistas e executores. Tendo em vista as diferentes frentes de atuação dos envolvidos, o mercado de softwares BIM vem oferecendo, cada vez mais, opções de plataformas que são capazes de otimizar processos, como: a modelagem e comunicação colaborativa entre os agentes da construção.

Em razão disso, listamos neste artigo, os principais softwares relacionados a essas categorias, a fim de que você consiga compreender as funcionalidades de cada um e escolher a melhor opção para o seu fluxo de trabalho.

Modelagem BIM e Informação

 

REVIT

Empresa desenvolvedora: Autodesk

Investimento médio: cerca de R$ 7.000 (anual)

Detentora do famigerado “AutoCad”, a Autodesk lançou o Revit visando a modelagem da informação das disciplinas de arquitetura, estrutura e instalações prediais.

Pontos positivos: Visualização 3D de alta qualidade, detalhamentos realistas e alta aceitação no mercado.

Pontos negativos: Faz apenas a modelagem; não possui sistemas de cálculo e análise; não considera as normas brasileiras; remodelagem trabalhosa. Possui usabilidade considerada complexa, especialmente para projetistas com pouca afinidade tecnológica.

 

Você também pode se interessar por:

Diferenças entre as ferramentas para projetos elétricos

Como escolher um software para projetos elétricos

 

ArchiCAD

Empresa desenvolvedora: Graphisoft

Investimento médio: disponível apenas sob consulta

Considerada pioneira em ferramentas CAD, a Graphisoft desenvolveu também um dos primeiros softwares com implementação BIM, capaz de elaborar a geometria 3D e compatível com os computadores da Apple.

Pontos positivos: O ArchiCad é considerado fácil e leve de usar. Apresenta velocidade superior aos concorrentes, e possui elevada qualidade de documentações. Além disso, conversa com outros softwares BIM e CAD, através do Open BIM (IFC).

Pontos negativos: Solução focada em projetos de arquitetura; quantidade de usuários no Brasil inferior, se comparado a demanda mundial.

 

AECOsim

Empresa desenvolvedora: Bentley

Investimento médio: disponível apenas sob consulta

A ferramenta é capaz de analisar e documentar edificações de diferentes dimensões e complexidade, comunicando-se entre disciplinas de projeto e alcançando alto desempenho com o BIM.

Pontos positivos: Solução de ampla abrangência, baseada no método de trabalho colaborativo.

Pontos negativos: Em geral, as soluções são pouco difundidas no Brasil.

 

TEKLA Structure

Empresa desenvolvedora: Trimble

Investimento médio: disponível apenas sob consulta

As ferramentas da Tekla se baseia na modelagem 3D ágil, enfatizando a produção de desenhos de qualidade e controle de alterações.  

Pontos positivos: Biblioteca rica para modelagem e detalhamento de estruturas.

Pontos negativos: Faz apenas os detalhamentos e tem como foco as estruturas metálicas.

 

TQS

Empresa desenvolvedora: TQS

Investimento médio: cerca de R$ 1.690,00 (mensal para plano “pleno”)

A TQS é especializada em softwares para cálculo estrutural em concreto armado, protendido, alvenaria estrutural e estruturas pré-moldadas.

Pontos positivos: capaz de calcular e detalhar pilares esbeltos; tem como diferencial o sistema de interação solo-estrutura.

Pontos negativos: Não abrange o fluxo completo de projetos de estruturas metálicas; sistema de plantas de forma sem automatização de posição de textos e cotas; usabilidade complexa.

 

EBERICK

Empresa desenvolvedora: AltoQi

Investimento médio: cerca de R$ 4.140,00 (anual para plano completo)

O Eberick possui recursos BIM de modelagem, realiza a análise da estrutura, o dimensionamento das peças estruturais, a compatibilização com as demais disciplinas de projeto e a geração das pranchas finais contendo detalhamentos das armaduras, planta de formas e demais desenhos do projeto

Pontos positivos: O Eberick conta com recursos BIM de ponta e integra todas as soluções: modelagem, análise, dimensionamento normativo e compatibilização, em uma plataforma única. Além disso, possui fácil manuseio e gera detalhamentos de elevada qualidade.

Pontos negativos: Não abrange o fluxo completo de estruturas metálicas; não possui solução nativa de protendidas.

 

QIBUILDER

Empresa desenvolvedora: AltoQi

Investimento médio: R$ 3.540,00 (anual para plano completo)

O QiBuilder é uma plataforma BIM desenvolvida sob o conceito de projetos naturalmente integrados. Conta com um poderoso sistema gráfico de entrada de dados, interoperabilidade, visualização 3D refinada e usabilidade intuitiva.

São oito soluções já adequadas às normas brasileiras e com recursos que otimizam as etapas, automatizando os processos de: cálculo, modelagem, dimensionamento, compatibilização, detalhamento, quantitativos e memoriais.

Pontos positivos: Solução completa e integrada; baixa curva de aprendizagem; soluções para projetos de instalações elétricas, hidráulicas, preventivos de incêndio e SPDA e infraestrutura de gás e cabeamento estruturado; conta com recursos BIM de ponta.

Pontos negativos: Não possui aplicação completa para projetos industriais.

 

SOFTWARES BIM DE COLABORAÇÃO

 

BIM 360

Empresa desenvolvedora: Autodesk

Investimento médio: $900 (anual)

Destina-se ao gerenciamento da construção, conectando e organizando o processo de colaboração, documentação e revisões, e demais operações.

Pontos positivos: Permite o compartilhamento, visualização, edição e anotações nos arquivos; apresenta um sistema de versões e comparação entre arquivos; possui sistema de permissão dos usuários pré-determinado; possui diversos módulos, cada um com suas finalidade; oferece integrações com sistemas de custo, gerenciamento de obra, fornecedores; permite a visualização de arquivos 2D e 3D; definição de nomes dos arquivos de forma automática.

Pontos negativos: Nem todos os módulos possuem tradução; não permite visualizar diversos modelos mesclados; não apresenta um controle de nomenclatura ou lista mestra.

 

TRIMBLE CONNECT

Empresa desenvolvedora: Trimble

Investimento médio: disponível apenas sob consulta

Ambiente de colaboração que visa tornar as informações rastreáveis e transparentes, permitindo o compartilhamento de arquivos entre os usuários.

Pontos positivos: Permite visualização de arquivos 2D, 3D e vários modelos simultaneamente; gera colisões e marcações nos arquivos; permite criação de atividades (TO DO) que podem ser comunicados no formato BCF.

Pontos negativos: Funções dos membros do projeto pré-definidas; não possui lista mestra, controle de nomenclatura ou aprovações.

 

QICLOUD

Empresa desenvolvedora: AltoQi

Investimento médio: R$ 155,00 (mensal para escritórios)

Espaço de trabalho moderno e alinhado aos conceitos BIM que foi projetado para integrar os agentes do projeto de uma construção em uma única plataforma. Proporciona desde o desenvolvimento colaborativo dos projetos até o gerenciamento das documentações em obra.

Pontos positivos: Permite o gerenciamento das obras do usuário e compartilhadas com ele; possibilita a visualização de documentos 2D e modelos IFC; possui controle de permissões personalizável; sistema de aprovações e plotagem; lista mestra e revisão dos arquivos; contém padrão de nomenclatura; permite as notificações das ações que ocorrem na plataforma e eventos que garantem rastreabilidade das informações; sincronização Desktop.

Pontos negativos: Sem interação com BCF; Não permite edição de arquivos na plataforma.

Please follow and like us:
Se você gostou do material acima leia também
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
[CDATA[ */function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[ */function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]